Notícias

Escola Livre e Escola sem Mordaça defendem liberdade de opiniões para professores e alunos

Protocolado na Câmara dos Deputados pelo deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), o Escola Livre é uma reação ao Escola sem Partido. Segundo Padilha o projeto foi criado pela“preocupação em relação a iniciativas de mordaça que já existiam no ano passado e que se agravam agora com o início da legislatura [...] É importante que alunos e professores tenham liberdade de divergir sem ser expostos”. Arquivado ano passado, o Escola sem Partido foi proposto novamente no primeiro dia de trabalhos legislativos deste ano, desta vez pela deputada Bia Kicis (PSL-DF). Além do Escola Livre, outro projeto da mesma linha, o Escola sem Mordaça foi apresentado à Câmara pela deputada Talíria Petrone (Psol-RJ). Ambos os projetos se aplicam, também, ao ensino superior.

Segundo matéria do jornal O Globo, os textos dos projetos afirmam que os professores, estudantes e funcionários só poderão gravar vídeos os áudios durante as atividades de ensino se tiverem o consentimento de quem será filmado ou gravado. O projeto de Petrone, também apresentado à Câmara, menciona defesa de organizações estudantis em grêmios, centros acadêmicos e outros.

Leia mais: O Globo


L.S. / L.L.

Manchete

Os projetos mencionam liberdade de expressão e defesa das entidades estudantis


Postado

12.fevereiro | 2019


Tags

Educação


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb