Notícias

Governo considera cobrar taxas para quem optar pela educação domiciliar

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos avalia a possibilidade de cobrar taxas para quem optar pela educação domiciliar, caso a modalidade seja aprovada pelo Congresso. O texto da Medida Provisória (MP) que dará apoio legal ao homeschooling, escrito em sua maioria pela Associação Nacional de Educação Domiciliar (Aned), está sendo aperfeiçoado pelo ministério e a cobrança de taxas foi cogitada para auxiliar na fiscalização do ensino em casa, segundo o jornal O Globo. De acordo com a ministra Damares Alves, a MP será publicada até 15 de fevereiro. A MP terá força de lei, mas deverá ser aprovada no Congresso Nacional em 120 dias para que continue em vigor.

Leia mais: O Globo / APUFSC


L.S. / L.L.

Manchete

O texto final da MP deve ser publicado até 15 de fevereiro, segundo ministra


Postado

8.fevereiro | 2019


Tags

Ensino domiciliar; Educação


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 3027.7992 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb