Notícias

MPF visita universidade e recomenda melhorias na UFSC em Curitibanos

APUFSC

O Ministério Público Federal (MPF) visitou nesta segunda-feira (31) a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Curitibanos, na Serra catarinense, por uma solicitação dos estudantes, que estão paralisados desde 17 de agosto. Os professores também interromperam as atividades no campus desde a última segunda-feira (24).

Conforme informou o RBS Notícias, os estudantes pedem a contratação de professores e melhorias na estrutura e nos materiais dos cursos de medicina veterinária, agronomia e engenharia florestal. Em reunião entre a direção do campus, professores e estudantes, o procurador Anderson Lordetti de Oliveira ouviu as demandas do grupo.

O MPF informou que vai notificar a universidade para buscar soluções o mais rápido possível. Durante a reunião, a reitoria disse esperar atender as recomendações até o final de setembro.

Na noite desta segunda, os estudantes realizam uma assembleia para definir se seguem com a paralisação e ocupação do prédio da unidade. O G1 tentou contato com os alunos até as 23h, sem retorno.

De acordo com o coordenador do curso de medicina veterinária, Erik Amazonas de Almeida, os professores realizam assembleia na próxima sexta-feira (4) para também definir o rumo da mobilização.

Solicitações
Estudantes de veterinária relataram que tiveram aulas práticas de anestesia apenas com cadáveres de animais. “É inaceitável, como o aluno pode medir os parâmetros de reação se o animal já está morto? Eles tiveram disciplinas sem qualidade alguma, e o mercado profissional não perdoa”, disse Almeida.

Alunos de engenharia florestal reclamam da falta de infraestrutura nos laboratórios, com risco de perda de exemplares de madeira estudados por causa da falta de armazenamento adequado. Estudantes de agronomia também reclamam de falta de professores, de material para aulas práticas e de laboratórios.

Outro problema apontado é a falta de espaço apropriado para animais na fazenda experimental utilizada para disciplinas de agronomia e zootecnia. “Não tem um único animal lá”, diz Almeida.

UFSC faz investimentos
A UFSC informou que o campus de Curitibanos tem cinco anos e está em consolidação, com investimentos de R$ 20 milhões em 2015, totalizando R$ 32 milhões desde 2012. Segundo a universidade, o curso de Agronomia obteve conceito máximo (5) no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

No campus de Curitibanos, há duas obras em construção. Uma delas está pronta para ser inaugurada, em processo de entrega por parte da construtora. A outra, que terá 10 mil metros quadrados, teve as obras iniciadas em dezembro do ano passado e tem previsão de entrega para dezembro deste ano.

Em relação à construção do hospital veterinário, a UFSC informou que ele está em fase de elaboração dos projetos de arquitetura e engenharia.

Enquanto o hospital não fica pronto, os alunos utilizam seis laboratórios, informou a UFSC: parasitologia; análises clínicas; doenças infectocontagiosas; histopatologia; semiologia; e microscopia. Em relação aos laboratórios de anatomia, patologia e necropsia, a UFSC informou que eles “estão em fase final de adequação”.

Sobre a área experimental agropecuária, a UFSC informa que “dezenas de experimentos agropecuários são realizados nessa área. Encontram-se em execução o cercamento de toda a área e a construção de um prédio de aproximadamente 1.200 m², no valor de R$ 1,8 milhão de reais, que será utilizado em atividades de ensino e pesquisa”.

Sobre a a criação de vagas de professores, o pró-reitor de Gradução, professor Julian Borba, informou ao G1 no dia 19 de agosto que a "universidade não tem gerência sobre a criação de vagas" e que está pleiteando junto ao Ministério da Educação (MEC).

Manchete

Estudantes solicitaram encontro para pleitear mais professores e materiais. Reunião ocorreu nesta segunda (31) na universidade na Serra de SC.


Postado

1.setembro | 2015


Tags

Curitibanos; UFSC; MPF


Imprimir


Compartilhar


Comentário

Captcha

Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 3027.7992 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb